Moveis para Escritório

Moveis para escritorio sorocaba mesa para escritorio sorocaba



Cadeira para escritorio sorocaba movel para escritorio sorocaba



Moveis para escritorio sorocaba mesa para escritorio sorocaba



Cadeira para escritorio sorocaba movel para escritorio sorocaba



Notícias

RSS Feed - Notícias - Mantenha-se Informado


18/04 - VÍDEOS: Jornal do Acre 2ª Edição deste sábado, 14 de abril
Veja o que foi destaque durante todo o dia no Acre. Veja o que foi destaque durante todo o dia no Acre.
Veja Mais

18/04 - BH vacina cerca de 17 mil idosos de 73 e 74 anos em sábado de antecipação da segunda dose
O número equivale a 77% do público desta faixa etária. Na próxima segunda-feira (19), será a vez de idosos de 71 e 72 anos receberem a segunda dose. Belo Horizonte vacina com a segunda dose idoso de 73 e 74 anos Cerca de 17 mil idosos de 73 e 74 anos receberam a segunda dose da vacina contra a Covid-19 em Belo Horizonte neste sábado, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (SMSA). O número equivale a 77% do público desta faixa etária. A aposentada Ângela Maria Cota foi uma das imunizadas e disse sentir mais alívio com o esquema vacinal completo. "(A pandemia) dá um pouco de ansiedade, mudou muito a rotina da gente. Esta segunda dose vem para tranquilizar mais", contou. A aposentada Ângela Maria Cota recebeu segunda dose da vacina contra a Covid-19 em BH neste sábado (17) Reprodução TV Globo Na próxima segunda-feira (19), idosos de 71 e 72 anos serão vacinados com a segunda dose. A imunização será realizada das 7h30 às 16h30, nos postos fixos e extras, e das 8h às 16h30, nos pontos de drive-thru. Os endereços estão no site da prefeitura. Segundo a SMSA, o prazo para a aplicação da segunda dose segue as recomendações do Ministério da Saúde. No caso da CoronaVac, o intervalo entre a primeira e segunda doses é de 14 a 28 dias. Para se vacinar, o idoso deve levar documento de identidade, CPF e comprovante de residência, além do cartão de vacinação que registre a aplicação da primeira dose. Vídeos mais vistos no G1 MG:
Veja Mais

18/04 - EUA e China estão 'comprometidos a cooperar' diante da crise climática
Comunicado conjunto foi emitido neste sábado, após a primeira visita de membros do governo Biden à China. EUA e China estão 'comprometidos a cooperar' diante da crise climática, diz comunicado dos dois países. Jason Lee/Reuters Os Estados Unidos e a China estão "comprometidos a cooperar" no combate às mudanças climáticas, disseram os dois países em um comunicado conjunto neste sábado (17), após uma visita a Xangai do enviado dos EUA para o clima, John Kerry. Ambos os países "estão comprometidos a cooperar entre si e com outros países para enfrentar a crise climática com a seriedade e urgência que ela exige", afirma o comunicado, assinado por Kerry e o enviado especial da China para as mudanças climáticas, Xie Zhenhua. Kerry, ex-chefe da diplomacia dos EUA, foi o primeiro funcionário do governo do presidente Joe Biden a visitar a China, o que amplia a expectativa de que as duas partes possam trabalhar juntas nesse desafio global, apesar do aumento das tensões em outras frentes. A nota conjunta listou vários caminhos para a cooperação entre os Estados Unidos e a China, as duas maiores economias do mundo, que juntas respondem por quase metade das emissões de gases de efeito estufa responsáveis pelas mudanças climáticas. No comunicado, as potências enfatizaram o aprimoramento de suas respectivas ações "e a cooperação em processos multilaterais, incluindo a Convenção Marco das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas e o Acordo de Paris". Biden tem feito do combate às mudanças climáticas uma prioridade, virando a página de seu antecessor Donald Trump, que estava intimamente alinhado com a indústria de combustíveis fósseis. O presidente dos EUA reincorporou o país ao Acordo de Paris de 2015, que Kerry negociou quando era secretário de Estado, e se comprometeu com as nações a tomar medidas para manter os aumentos de temperatura em no máximo dos dois graus Celsius acima dos níveis pré-industriais.
Veja Mais

18/04 - Falta de mão de obra leva empresas de tecnologia a investir na formação de funcionários
Com a pandemia, empresas tiveram que acelerar a transformação digital e também contratar estrangeiros, já que muitos serviços migraram para a internet. Empresas de tecnologia contratam estrangeiros devido à falta de mão de obra especializada Diante da falta de mão de obra especializada na pandemia, empresas de tecnologia estão investindo na contratação de estrangeiros e na formação de funcionários. O espaço tá pronto, um andar inteiro. Só falta gente pra ocupar as cadeiras. "Metade do andar está ocupado, metade extremamente e metade tá esperando as pessoas. E aqui tem vaga aberta faz meses e pagando bem, de 10 a 15 mil reais mensais", relata Fávio Ieger, CEO. Mesmo com esses salários, está difícil contratar. Em todo o país, são 50 mil vagas abertas, a maioria para programadores e desenvolvedores. E essa demanda pode aumentar ainda mais. A estimativa é que nos próximos dois anos o Brasil vai precisar de pelo menos 500 mil profissionais da área de tecnologia. "Nós temos cursos bons, mas não são suficientes para a demanda. É preciso cursos cada vez mais rápidos para a formação desses profissionais", destaca Vinícius Mello, consultor do Sebrae. Um dos motivos desse apagão é a transformação digital, que foi acelerada pela pandemia. Comércio eletrônico, serviços de entrega, home office, comunicação... Muitos serviços migraram para a internet e é preciso mais gente pra manter esse mundo virtual. "Não tem mais volta. A gente vai só caminhando pra frente e vamos ter que nos adaptar cada vez mais a utilização das plataformas de uma vida mais conectada e digital", fala o presidente da Assepro. A caça à mão de obra qualificada não respeita divisas nem fronteiras. Uma empresa de Curitiba (PR) buscou profissionais nas regiões Norte e Nordeste. E uma outra, com quase 90 vagas para preencher, foi ainda mais longe: contratou programadores na Argentina e no Paraguai, pra trabalhar em home office. "Nós já temos 3 vagas preenchidas com pessoal de fora e espera aumentar isso fortemente porque vamos fazer um trabalho para expandir esse modelo", conta Itamir Viola. A empresa também resolveu formar os próprios profissionais. Montou um curso gratuito e já está treinando 200 jovens, a maioria de baixa renda. "É um programa de inclusão que também tem objetivo de suprir a demanda de contratações", destaca. O Flávio, de 17 anos, quer garantir uma vaga: "É o que eu amo fazer, é minha paixão, eu espero chegar muito longe", ressalta.
Veja Mais

18/04 - Confira os números da pandemia de Covid-19 nas regiões de Bauru e Marília
G1 divulga balanço das secretarias municipais de Saúde. Confira os números da pandemia de Covid-19 nas regiões de Bauru e Marília G1 divulga balanço das secretarias municipais de Saúde.
Veja Mais

18/04 - PM apreende mais de 800 kg de maconha vinda do Paraguai em casa na Região Oeste de BH
Quatro homens foram presos. Eles iriam revender a droga em várias regiões de Minas Gerais. Polícia Militar apreendeu 415 barras de maconha em residência na Região Oeste de BH Esley Resende/ TV Globo Mais de 800 kg de maconha foram apreendidos pela Polícia Militar (PM) em uma residência no bairro Palmeiras, na Região Oeste de Belo Horizonte, na tarde deste sábado (17). Quatro homens foram presos. De acordo com o cabo Fabrício Rodrigues, do Grupo Especializado em Radiopatrulhamento (GER), os militares chegaram ao local por meio de denúncia anônima. Três suspeitos tentaram fugir, mas foram localizados após cerco realizado pelos policiais. Outro homem foi preso no interior da casa. Foram encontradas 415 barras de maconha, a maioria de 2 kg, e 11 barras de haxixe. Os entorpecentes são provenientes do Paraguai e seriam revendidos em Minas Gerais. "Essa droga não estava sendo comercializada somente na Região Metropolitana de Belo Horizonte, mas em todo o estado. Dois dos presos são oriundos de Patrocínio e estavam aqui para buscar a droga e levar para a cidade, e um é de Três Marias", afirmou o cabo Fabrício. Dois suspeitos possuem passagem por tráfico de drogas. Segundo o militar, a ocorrência será finalizada na delegacia da Polícia Federal, já que o telefone de um dos envolvidos recebeu diversas ligações do Paraguai durante a abordagem. Vídeos mais vistos no G1 MG:
Veja Mais

18/04 - Flávio Bolsonaro sofre acidente de quadriciclo no litoral do Ceará e é atendido em UPA
Senador foi atendido em uma unidade da cidade de São Gonçalo do Amarante. O Ceará está em isolamento social rígido aos fins de semana. Senador Flávio Bolsonaro deixa a UPA do Pecém após acidente no litoral O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) sofreu um acidente de quadriciclo na tarde deste sábado (17) na praia da Taíba, na cidade de São Gonçalo do Amarante, na Grande Fortaleza. O senador foi atendido em uma Unidade de Pronto-Atendimento (UPA), segundo a prefeitura da cidade. Após sofrer o acidente, o senador se encaminhou à UPA do distrito de Pecém, e, segundo a prefeitura, "ele foi acolhido e está bem". Em seguida, por volta das 18h, retornou ao hotel e foi para Fortaleza, de onde partiria para Brasília. A prefeitura informou que o senador sofreu ferimento leve, mas não deu mais detalhes. A informação é de que seu quadro de saúde era estável e não demandaria cirurgias ou procedimentos mais invasivos. O poder municipal está averiguando se o quadriciclo em que o senador sofreu o acidente circulava em áreas de dunas permitidas. Flávio Bolsonaro foi atendido na UPA pelo médico Marvel Faber Pelucio Falcão, que postou no Instagram foto com o senador. O senador foi atendido na UPA do distrito de Pecém pelo médico Marvel Faber Pelucio Falcão Instagram/Reprodução Ceará está em isolamento rígido O Ceará está, durante este fim de semana, em isolamento social rígido. De acordo com o decreto estadual, só devem funcionar atividades essenciais (como supermercados, farmácias e hospitais), e a circulação de pessoas sem que estejam em deslocamento para estes serviços está proibida. As normas do governo estadual ocorrem no contexto da segunda onda de Covid-19 que assola o Ceará desde o fim do ano passado e atingiu seus maiores números entre março e abril deste ano. Senador Flávio Bolsonaro deixa a UPA municipal do Pecém, na cidade de São Gonçalo do Amarante Serginho/Papel Notícias
Veja Mais

18/04 - Baixada Santista registra 195 novos casos e 7 mortes por Covid-19 em 24h
Região contabiliza 121.274 casos confirmados e 4.255 mortes causadas pela doença neste sábado (17). Baixada Santista registra 195 novos casos e 7 mortes por Covid-19 em 24h Reprodução/Profissão Repórter A Baixada Santista, no litoral de São Paulo, registrou 195 novos casos confirmados de Covid-19 neste sábado (17). De acordo com as prefeituras, nas últimas 24h, ainda foram registradas sete mortes causadas pela doença. Guarujá e Itanhaém não atualizaram os dados referentes a este sábado. Segundo os boletins epidemiológicos, a região contabiliza 121.274 confirmações e 4.255 mortes por Covid-19. São 3.701 casos suspeitos, 153 óbitos sob investigação e 105.690 pacientes recuperados da doença. No mesmo período, houve aumento de internações, passando de 688 para 704 pacientes, 16 a mais em um dia. Mortes e casos de Covid nas cidades da Baixada Santista Santos é a cidade com o maior número de internações, e registrou aumento neste sábado, passando de 534 para 547 pessoas hospitalizadas no município. A taxa geral de ocupação dos 826 leitos covid-19 disponíveis está em 66%. Entre os 431 leitos de UTI, a ocupação é de 76%. Na rede SUS, a taxa é de 68% e na rede privada, 86%. Neste sábado, dos sete municípios que atualizaram o boletim, cinco registraram novas confirmações da doença, a exceção foi Bertioga e Mongaguá. Praia Grande e São Vicente contabilizaram novos óbitos, sete ao todo. Ainda foram somados 318 novos pacientes recuperados, ultrapassando a marca de 105,6 mil altas. Confira os casos na Baixada Santista * O número de internados em Cubatão é referente apenas a pacientes de UTI, conforme é repassado pela prefeitura.
Veja Mais

18/04 - Mortes por Covid-19 registradas no centro-oeste paulista neste sábado, 17 de abril
Lins registra mais uma morte pela doença. Outras quatro cidades também confirmaram novos óbitos. Na região, 4.496 pessoas já perderam a vida por causa da doença. Imagem do vírus da Covid-19 Peter Linforth/Pixabay Cidades do centro-oeste paulista registraram novas mortes por Covid-19 nesta sábado (17). A região contabiliza 4.496 óbitos em 98 municípios. Desde o início da pandemia, 201.369 casos positivos de coronavírus foram confirmados em 100 cidades, sendo que 184.199 pessoas estão curadas da doença. Confira as atualizações: Veja os números da pandemia no centro-oeste paulista Lins A prefeitura de Lins (SP) divulgou mais uma morte pela Covid-19 neste sábado (17) chegando a 212 óbitos confirmados pela doença. Desde o início da pandemia a cidade contabiliza 8.624 casos e, destes, 8.307 pessoas são considerados curadas. Mais mortes Ibitinga: 136 mortes (1 nova) e 5.170 casos São Manuel: 73 mortes (1 nova) e 2.908 casos Macatuba: 38 mortes (1 nova) e 2.416 casos Itápolis: 68 mortes (1 nova) e 2.690 casos Veja mais notícias no G1 Bauru e Marília VÍDEOS: assista às reportagens da região
Veja Mais

18/04 - Reino Unido se despede do príncipe Philip, marido da rainha Elizabeth
Para os padrões da realeza, foi uma cerimônia simples, mas cheia de tradições e simbolismos. Corpo de Philip foi colocado no jazigo real, onde agora estão 25 integrantes da monarquia. Reino Unido se despede do príncipe Philip, marido da rainha Elizabeth O príncipe Philip, marido da rainha Elizabeth, da Inglaterra, teve um funeral discreto neste sábado (17), respeitando o distanciamento social por causa da pandemia. Agora viúva, a rainha foi a última a seguir o cortejo no funeral do marido. Para os padrões da realeza, foi uma cerimônia simples - mas cheia de tradições e simbolismos. Integrantes da família real acompanharam a pé o carro com o caixão de Philip - entre eles, o príncipe Charles, filho mais velho e primeiro na linha de sucessão ao trono. E, atrás, o príncipe William e o irmão, o príncipe Harry. A companheira de Harry - a duquesa de Sussex, Meghan Markle - não viajou dos Estados Unidos. A explicação oficial foi que, grávida do segundo filho, ela ouviu dos médicos que era melhor não viajar. Coberto com o estandarte de Philip, o chapéu naval e a espada dele, o caixão seguiu num carro que o próprio duque de Edimburgo ajudou a projetar 18 anos atrás - adaptado para esse momento. A procissão foi rápida - oito minutos - numa distância curta até a Capela de São Jorge. De máscara, sozinha, Elizabeth II chegou para se despedir do grande companheiro, com quem foi casada por 73 anos. Às 15h em ponto no horário local foi feito um minuto de silêncio em todo o país. Na verdade foram dois minutos... Na capela gótica do século XV praticamente vazia, o decano de Windsor conduziu a cerimônia. O arcebispo da Cantuária, líder da igreja anglicana da Inglaterra, também participou, e disse que Philip ajudou a planejar em vida cada detalhe do funeral - ele escolheu as medalhas e as condecorações que ficaram expostas na Capela e as músicas que foram tocadas. O decano David Conner leu alguns versículos em homenagem à carreira de Philip na Marinha britânica. Era pra esse funeral ter reunido 800 convidados. A pandemia estragou o plano original: só 30 participaram. É a regra pra todo e qualquer funeral atualmente no Reino Unido. Quem também não participou da cerimônia foi o primeiro-ministro britânico Boris Johnson. Durante a semana, ele disse que não iria pra abrir uma vaga pra um parente de Philip. Mas também prestou sua homenagem. Nenhum convidado precisou usar traje militar. Liberaram as roupas “normais”, civis, mas todos usaram máscara dentro da capela - como é obrigatório no Reino Unido em ambientes fechados e respeitaram as regras de distanciamento social. A rainha, por exemplo, ficou sozinha - a primeira vez em muito tempo. Depois da cerimônia, o corpo de Philip foi colocado no jazigo real, onde agora estão 25 integrantes da monarquia. No final, um detalhe chamou atenção: uma conversa entre os irmãos William e Harry - o primeiro encontro público deles depois daquela entrevista em que Harry e Meghan criticaram a realeza. Para um país em que boa parte do povo se importa com a união dessa família, foi um bom sinal. Depois da cerimônia, a realeza postou uma foto do príncipe Philip saindo de cena. O funeral do príncipe Philip na Capela de São Jorge, no Castelo de Windsor, levou pouco mais de uma hora. Do lado de fora, não teve muito movimento. Ao longo da semana, o governo britânico e a própria realeza pediram que as pessoas não fossem pra rua. De maneira geral, assim foi feito. Teve, sim, gente que saiu de casa, mas sem aglomeração. Assim como o funeral em Windsor respeitou as restrições da pandemia, em Londres o público também obedeceu e não aglomerou do lado de fora dos palácios da monarquia. As flores deixadas nos portões foram recolhidas. Mais cedo, a realeza divulgou nas redes sociais uma montagem lembrando os 99 anos de vida do patriarca da família. As homenagens também se espalharam pela capital. Salva de tiros na beira do Tâmisa e a imagem de Philip nos telões de Piccadilly Circus e nos estádios. Os times da liga inglesa fizeram um minuto de silencio em todas as partidas deste sábado. O luto da família real continua agora por mais uma semana. Já o luto nacional, oficial, terminou neste sábado, com o enterro do príncipe Philip. E neste domingo (18) acaba a obrigatoriedade de manter bandeiras a meio-mastro em todos os prédios do governo e os palácios da monarquia. Ainda não se sabe quando a rainha, agora viúva, volta para a residência oficial. Ela está isolada no Castelo de Windsor desde março de 2020, quando começou a pandemia. Na próxima quarta-feira (21), Elizabeth II completa 95 anos. Vai ser o primeiro aniversário em mais de sete décadas sem Philip ao lado dela.
Veja Mais

18/04 - Pessoas com comorbidades precisam comprovar doença para receber vacina
Em alguns casos, é necessário uma autorização médica. Na hora de vacinar, quem tem comorbidade precisa comprovar a doença Pessoas com comorbidades precisam apresentar uma comprovação da doença na hora de se vacinar contra a Covid. Em alguns casos, é necessário uma autorização médica. A orientação é levar o documento de identidade e o comprovante de endereço. Dona Marlene, de 72 anos, levou tudo, mas só tomou a vacina depois de apresentar um atestado médico autorizando a imunização. Ela faz tratamento de câncer, por isso a exigência. A filha teve que ligar para a médica. “Dei sorte que consegui falar com ela naquele momento e aí ela fez o atestado médico autorizando. A gente não sabia, na verdade, que precisava desse laudo. Então a expectativa para tomar essa vacina é muito grande, está todo mundo ansioso para chegar a sua vez, e isso precisa ser melhor divulgado”, contou a jornalista Luciene Longo. Se a pessoa tiver câncer, for transplantada ou imunossuprimida, quando tem os mecanismos de defesa comprometidos, só poderá ser vacinada com a prescrição médica, conforme determina o Ministério da Saúde. “É uma vacina nova e é preciso ter uma segurança para o paciente que aquela vacina pode ser aplicada naquela situação daquele paciente específico. As equipes de saúde da família já têm feito esse papel de orientar os médicos a fazerem esse relatório para que o paciente chegue na unidade já com o relatório pronto”, afirmou o diretor de Promoção à Saúde e Vigilância Epidemiológica, Paulo Roberto Lopes Corrêa. Em Belo Horizonte estão sendo imunizados idosos a partir de 63 anos. Quem chega para vacinar tem que responder a um questionário. O procedimento é padrão. As pessoas com comorbidades, como diabetes, hipertensão e doença pulmonar crônica, que têm entre 18 e 59 anos, vão ter que apresentar um documento para comprovar que fazem parte dos grupos de risco. Pode ser um exame, uma receita ou um atestado médico. Mas, conforme o Plano Nacional de Imunização, esse grupo prioritário só será vacinado depois do público-alvo de 60 anos. Cada cidade adota um cronograma de imunização diferente. Por isso, antes de sair de casa, é importante saber como está a vacinação onde você mora. Dona Miriam, de 62 anos, está tratando um câncer de mama e já pediu ao médico um atestado para quando chegar a hora dela vacinar. “Eu estou com expectativa muito grande a respeito de poder vacinar, sabe, dar um: ‘aleluia, chegou minha vez.’ Estou esperançosa, doida para poder vacinar”, disse a farmacêutica Miriam de Oliveira.
Veja Mais

18/04 - Brasil passa de 370 mil mortes por Covid
O país registrou 2.865 mortes pela doença em 24 horas, totalizando 371.889 óbitos desde o início da pandemia. Brasil passa de 370 mil mortes por Covid O Brasil passou de 370 mil mortes pelo coronavírus, de acordo com os dados reunidos pelo consórcio de veículos de imprensa. Em 24 horas, o país registrou 2.865 mortes por Covid, totalizando 371.889 óbitos desde o começo da pandemia. Foram confirmados 65.792 novos casos em 24 horas. Já são 13.900.134 diagnósticos. Os gráficos das médias mostram que, depois de subir muito, elas estabilizaram. A média de casos tem 1% de aumento em duas semanas. São, em média, 65.207 novos casos por dia. A média de mortes é 6% maior do que a duas semanas atrás. São, em média, 2.917 mortes por dia no Brasil. Onze estados aparecem com alta na média de mortes. Roraima (+63%) e Pará (+43%) tiveram os maiores aumentos. Em estabilidade, estão 11 estados e o Distrito Federal. Quatro estados estão com queda na média de mortes. As maiores reduções são na Paraíba (-27%) e no Rio Grande do Sul (-25%). O estado do Rio bateu recorde na média móvel de mortes neste sábado (17). São 266 mortes por dia, em média. A alta é de 18% em duas semanas. No país, 246.610 pessoas receberam a primeira dose em 24 horas e o Brasil chegou a 26.024.553 de vacinados com a primeira dose, o equivalente a 12,29% da população. Receberam a segunda dose 9.479.785 pessoas ou 4,48% da população. Veja aqui os dados do seu estado e outras informações sobre a vacinação.
Veja Mais

18/04 - Ex-policial civil investigado por envolvimento com quadrilha de traficantes é preso durante operação em Salvador
Outras três pessoas também foram presas por associação criminosa em operação no bairro da Boca do Rio neste sábado (17). Ação policial é de combate ao tráfico e contra crimes violentos; duas pessoas foram mortas em um ataque neste mês de abril. Polícia Civil fez operação neste sábado (17) contra o tráfico de drogas e crimes violentos no bairro da Boca do Rio, em Salvador Divulgação/Polícia Civil Um ex-policial civil, investigado por envolvimento com uma quadrilha de traficantes da Boca do Rio, em Salvador, foi preso neste sábado (17) durante uma operação integrada dos departamentos da Polícia Civil, no bairro da capital baiana. Dois homens morrem e quatro pessoas ficam feridas em ataque a tiros na Boca do Rio Familiares e amigos de vítimas de ataque na Boca do Rio voltam a protestar em Salvador De acordo com a polícia, ainda foram cumpridos outros três mandados de prisão em que os alvos foram uma mulher e dois homens. Eles foram flagrados com uma pistola ponto 40, um carregador, um revólver calibre 38, 18 munições e uma faca tipo peixeira. A operação, segundo o delegado Antônio Carlos Magalhães, titular da delegacia da Boca do Rio, é voltada para ações de repressão ao tráfico de drogas e aos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs), ocorridos na última semana, no bairro. Dois homens morreram e quatro pessoas ficaram feridas durante um ataque a tiros na Boca do Rio no dia 11 de abril. Os mortos foram Vivaldo Neto, de 23 anos, e o tio dele, Marcelo Nascimento. Após o ataque, moradores fizeram diversos protestos no bairro pedindo justiça e solução para a violência no local. Conforme detalhou a polícia sobre a ação deste sábado, o ex-policial civil e os outros três suspeitos estavam em um veículo, abordado pelas equipes na localidade do Barreiro. Dentro do carro também foram encontrados seis aparelhos celulares, uma par de luvas e um produto químico. O material apreendido será encaminhado à perícia. Os presos foram conduzidos ao Departamento de Polícia Técnica (DHPP). O grupo foi autuado por associação criminosa e está à disposição da Justiça. Oitenta policiais dos departamentos de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP), de Polícia Metropolitana (Depom), de Inteligência Policial (DIP) e da Coordenação de Operações Especiais (COE), participaram da ação, coordenada pelo delegado Jorge Figueiredo. Veja mais notícias do estado no G1 Bahia. Assista aos vídeos do G1 e TV Bahia 💻 Ouça o podcast 'Eu te explico' 🎙
Veja Mais

18/04 - Rio de Janeiro começa a vacinar profissionais da rede pública de educação
A imunização no município do Rio começou para os profissionais de educação da ativa que trabalham em unidades municipais, estaduais ou instituições do governo federal, incluindo terceirizados. Neste sábado (17) foi o grupo de 55 anos ou mais. Município do Rio começa a vacinar profissionais da rede pública de educação A cidade do Rio de Janeiro começou a vacinar neste sábado (17) profissionais da rede pública de educação. Dez anos acompanhando de perto o dia a dia e o aprendizado de milhares de crianças, e a auxiliar Eliete Matos foi a primeira profissional de educação vacinada nesta nova etapa. “É uma preocupação a menos para você. Você vai trabalhar sabendo que você está protegida. Graças a Deus, eu estou tomando a vacina hoje. Agradeço. Muito aliviada”, disse a agente de educação infantil. A imunização no município do Rio começou para os profissionais de educação da ativa que trabalham em unidades municipais, estaduais ou instituições do governo federal, incluindo terceirizados. Neste sábado foi o grupo de 55 anos ou mais. No próximo sábado (24), os educadores a partir dos 50 anos. A partir do dia 26 de abril, a vacinação para os profissionais de educação vai ser ampliada, e quem trabalha nas escolas particulares também poderá se vacinar. A vacinação de todos os educadores da ativa será junto com os profissionais da área de segurança, os trabalhadores da saúde e da limpeza urbana e as pessoas com comorbidade. A previsão da prefeitura é vacinar todas as pessoas de 45 anos ou mais desse grupo até o dia 29 de maio. “Nossa expectativa é vacinar o quanto antes. Os profissionais de educação são prioridade. Nós estamos avançando com o nosso retorno presencial com responsabilidade, com segurança e a vacina traz uma esperança maior nesse momento também”, afirmou o secretário municipal de Educação, Renan Ferreirinha. Esperança para trabalhar mais tranquilo e voltar a ver as escolas cheias de alunos. “Pode ser uma frase clichê, mas a educação é a vacina para transformação da sociedade. É muito amor envolvido e a gente só quer que tudo volte ao normal para as crianças só terem um futuro melhor”, reforça a professora Sicília Monteiro.
Veja Mais

18/04 - Coronavírus no Paraná: Veja as notícias sobre a pandemia no estado
Acompanhe em tempo real a atualização das informações da pandemia no estado. Coronavírus no Paraná: Veja as notícias sobre a pandemia no estado Acompanhe em tempo real a atualização das informações da pandemia no estado. Veja a playlist com os vídeos exibidos nos telejornais da RPC. Confira a média móvel de mortes e casos de Covid-19 no estado do Paraná
Veja Mais

18/04 - Conexão Solidária arrecada cerca de 104 toneladas de alimentos em 33 cidades da região
Ação ocorreu neste sábado (17) com objetivo de ajudar famílias mais afetadas pela pandemia da Covid-19. Conexão Solidária reúne 33 cidades em campanha para arrecadar alimentos O projeto ‘Conexão Solidária’ arrecadou neste sábado (17) cerca de 104 toneladas de alimentos em São Carlos (SP) e outras 32 cidades que participaram da terceira edição da campanha. O objetivo da ação, Idealizada pelo Grupo EP, é ajudar famílias em situação de vulnerabilidade social em meio à pandemia da Covid-19. "O projeto tem esse propósito, fazer com que as pessoas que estão necessitando recebam a contribuição de quem pode ajudar nesse momento", disse Paulo Brasileiro, diretor de relações institucionais da EPTV. A presidente do Fundo Social de São Carlos, Lucinha Garcia, explicou que muitas pessoas têm procurado ajuda nesse período de pandemia. “Nós temos recebido muitos pedidos das famílias. Esse evento vem para contribuir e a gente conseguir dar possibilidade que o Fundo Social ajude tanto entidades como as famílias”, disse. Movimentação nas cidades Voluntários de Itirapina durante a campanha neste sábado (17) Reprodução/EPTV Este ano, a campanha concentrou a doação apenas de produtos alimentícios não perecíveis nos postos de coleta. Cada prefeitura disponibilizou um local amplo para acolher quem chegou em seu veículo disposto a contribuir. Em Araraquara, as doações foram no banco de alimentos e tudo foi higienizado antes de ser armazenado. Na cidade de Araras os carros não paravam de chegar durante todo dia. Os soldados do Tiro de Guerra e outros voluntários receberam os alimentos não perecíveis. Em Aguaí, um as doações encheram um caminhão. Em Brotas, os voluntários receberam muitas doações durante o dia, assim como em Corumbataí. O ponto de arrecadação em Descalvado foi no ginásio de esportes. Em Mococa, o drive-thru foi na praça Marechal Deodoro, no Centro. Quem ajudou, ainda ganhou uma máscara de presente. Os voluntários de Itirapina trabalharam fantasiados e teve muita animação dança, balões e pose para fotos. GCM de Ibaté também arrecadou alimentos para doar Reprodução/EPTV Na cidade de Santa Rita do Passa Quatro a Praça do Rosário ficou movimentada durante todo o dia. O município de Boa Esperança do Sul também conseguiu arrecadar uma grande quantidade de alimentos. Em São João da Boa Vista foram montados três pontos de arrecadação: na Estação das Artes, na Praça Joaquim José e na Vila Zanetti. Em Ibaté, a equipe da Guarda Civil Municipal (GCM) também arrecadou alimentos e fez uma doação em nome da corporação. Em Rio Claro, o ponto de arrecadação foi em frente ao Centro Cultural Roberto Palmari, no Lago Azul, tudo pelo drive-thru. Veja como foi a campanha nas cidade que participaram do Conexão Solidária Conexão Solidária: veja como foi o projeto nas cidades da região Águas da Prata: as doações ocorreram na sede do Fundo Social; Américo Brasiliense: a equipe de voluntários recebeu as doações na Praça do Cruzeiro, no Centro; Analândia: foram tantas doações que a máscara não conseguiu esconder a alegria de ajudar o próximo Casa Branca: as doações ocorreram na praça em frente à igreja da matriz; Conchal: foi preciso trabalho em equipe para dar conta de carregar tantas doações; Divinolândia: teve até pose para foto para registrar esse momento de solidariedade; Dourado: os voluntários esperaram pelas doações no Centro de Atendimento em Referência e Assistência Social (Cras) do Jardim Primavera; Matão: a galera estava animada nesse sábado solidário; Pirassununga: a campanha de arrecadação ocorre na frente da prefeitura e contou com a ajuda do Exército; Porto Ferreira: o ponto de arrecadação foi no Fundo Social de Solidariedade; Rincão: os voluntários usaram carinhos de compra para armazenar as doações, que não pararam de chegar durante o dia todo; Santa Cruz da Conceição: teve gente que foi até de bicicleta para doar; Santa Cruz das Palmeiras: também tiveram muitas doações na cidade; Santa Lúcia: a cidade também arrecadou muitos alimentos; São José do Rio Pardo: a cidade contou com muitos voluntários ajudando a higienizar os produtos que foram doados; Tambaú: muitos voluntários ajudaram nas arrecadações; Tapiratiba: a terceira campanha regional de arrecadação também fez sucesso Vargem Grande do Sul: ninguém ficou parado, durante todo o sábado chegaram muitos alimentos. Reveja as reportagens do EPTV2 deste sábado: Veja mais notícias da região no G1 São Carlos e Araraquara.
Veja Mais

17/04 - Mundo passa de 3 milhões de mortes por Covid
Os números são puxados por países onde a crise se agrava, como a Índia e o Brasil, responsáveis por um quarto das vidas perdidas em todo o mundo nas últimas semanas. Mundo chega a 3 milhões de mortes por Covid O número global de mortes causadas pelo coronavírus ultrapassou a marca de 3 milhões de pessoas neste sábado (17). Os números são puxados por países onde a crise se agrava, como a Índia e o Brasil, responsáveis por um quarto das vidas perdidas em todo o mundo nas últimas semanas. A média mundial é de 12 mil mortes por dia, e os novos casos ultrapassam 700 mil diariamente.
Veja Mais

17/04 - Polícia Civil investiga furto de vacinas contra a gripe em posto de saúde, em Quatro Barras
Caso ocorreu na Região Metropolitana de Curitiba; polícia também investiga se o alvo do ladrão era na verdade a vacina contra a Covid-19, que é a mais aguardada no momento. Polícia investiga furto de vacinas em posto de saúde de Quatro Barras A Polícia Civil está investigando o furto de vacinas contra a gripe em um posto de saúde em Quatro Barras, na Região Metropolitana de Curitiba. De acordo com a Guarda Municipal da cidade, três frascos foram levados da unidade de saúde - o que equivale a 30 doses do imunizante. A prefeitura entregou à polícia imagens do sistema de monitoramento, que serão analisadas para ver se é possível identificar quem pegou essas doses. A Polícia Civil também investiga se o alvo do ladrão era na verdade a vacina contra a Covid-19, que é a mais aguardada no momento. Trinta doses da vacina contra Covid são furtadas de posto de saúde no oeste do PR Polícia Civil investiga furto de vacinas contra a gripe em posto de saúde, em Quatro Barras Divulgação/Prefeitura de Palmas VÍDEOS: Mais assistidos do G1 Paraná m 1xVelocidade de reprodução0.5xNormal1.2x1.5x2x Veja mais notícias do estado em G1 Paraná.
Veja Mais

17/04 - Caso Henry: novos advogados de Monique dizem que ela foi agredida por Dr. Jairinho
Defesa da mãe do menino Henry Borel pediu à polícia para que ela seja ouvida novamente pelos investigadores. Segundo advogados, professora teria fatos novos para contar aos policiais. Caso Henry: defesa de Monique diz que ela sofria violência física de Jairinho A nova defesa de Monique Medeiros, mãe do menino Henry Borel, diz que ela sofria violência física do vereador Dr. Jairinho. Os advogados querem que ela preste um novo depoimento à polícia. Segundo eles, há precedente para ela ser ouvida novamente, porque outras testemunhas também prestaram um segundo depoimento à polícia. Monique está presa no Instituto Penal Ismael Sirieiro, em Niterói, na Região Metropolitana do RJ. O G1 obteve fotos de registro de entrada de Monique e de Dr. Jairinho no sistema penitenciário do Rio. Na quarta-feira (14), os novos advogados de Monique realizaram o primeiro pedido de novo depoimento. A polícia ainda não respondeu se convocará a mãe de Henry para depor novamente. "O delegado Henrique (Damasceno) vai analisar se é necessário ou não uma nova oitiva da Monique para poder apresentar seu relatório final. Isso vai ser decidido provavelmente na semana que vem, mas nossa expectativa é de encerrar esse inquérito dentro de pouco tempo porque nós julgamos termos conseguido colher provas muito contundentes, mais que suficientes pra que isso seja levado a Justiça", afirmou o delegado Antenor Lopes, diretor de Polícia da Capital do Rio. Henry Borel morreu em 8 de março. No último dia 8, Jairinho e Monique foram presos por suspeita de serem os responsáveis pela morte do menino. A nota dos advogados de Monique: "Dentro do objetivo de atuar com a verdade, a defesa da Sra. Monique Medeiros, insiste na necessidade da sua nova audição pelo senhor delegado de polícia que preside o inquérito e faz um público apelo, para a referida autoridade policial, neste sentido. Se várias pessoas foram ouvidas novamente, não tem sentido deixar de ouvir Monique. Logo ela que tanto tem a esclarecer. Não crê a defesa que exista algum motivo oculto para “calar Monique” ou não se buscar a verdade por completo. A defesa observou, do estudo dos novos elementos do Inquérito, que há repetição de um comportamento padrão de violência contra mulheres e crianças. Neste lamentável caso, a diferença foi a morte da criança"
Veja Mais

17/04 - Médica sanitarista e ex-diretora de Saúde de Campinas, Maria Haydée morre aos 69 anos
Defensora da saúde pública, Haydée também atuou como presidente do Conselho Municipal de Saúde e lutava contra um câncer de mama. 'Legado importante para o SUS', descreveu prefeitura. Médica sanitarista de Campinas, Maria Haydée de Jesus Lima morreu aos 69 anos Reprodução/Facebook/Conselho Municipal de Saúde Morreu neste sábado (17), aos 69 anos, a médica sanitarista e ex-diretora de Saúde de Campinas Maria Haydée de Jesus Lima. Haydée também foi presidente do Conselho Municipal de Saúde, coordenadora do Centro de Saúde da Vila Ipê e integrante do Movimento Popular de Saúde. A médica recebeu homenagens do Conselho Municipal de Saúde, do prefeito Dário Saadi (Republicanos) e da Secretaria de Saúde de Campinas. Segundo o conselho, Haydée lutava contra um câncer que começou na mama. "Uma vida dedicada a defender a justiça social, a igualdade, as políticas públicas universais, particularmente a política pública de saúde, o SUS, sua maior paixão", descreveu o conselho, em post no Facebook. "Nossa profunda admiração e gratidão por tudo que aprendemos e construímos nos encontros dessa vida, nos movimentos, no Conselho. Continuamos aqui com você, de mãos dadas na defesa da saúde e da vida digna, mais justa e fraterna pro povo brasileiro", continua o texto de homenagem. Ex-servidora pública, Haydée recebeu, em 2014, o diploma de Mérito Médico "Dr. Roberto Maia Rocha Brito", entregue pela Câmara Municipal a personalidades da área da saúde que se destacaram no exercício da profissão e prestaram serviço à comunidade campineira. Maria Haydée de Jesus Lima foi defensora da saúde pública e atuou no Movimento Popular de Saúde Reprodução/Facebook/Conselho Municipal de Saúde 'Deixa um legado importante para o SUS', afirma prefeitura Por meio de nota, a prefeitura prestou homenagem e se solidarizou com os familiares e amigos. "Muito querida, deixa um legado importante para o SUS, tendo contribuído para a formação de inúmeros profissionais na área". "Era servidora da prefeitura de Campinas e foi diretora municipal de saúde, coordenadora do Centro de Saúde da Vila Ipê, presidente do Conselho Municipal de Saúde e integrou o Movimento Popular de Saúde", afirma a administração municipal. Veja mais notícias da região no G1 Campinas
Veja Mais

17/04 - Mega-Sena, concurso 2.363: aposta de São Paulo leva sozinha prêmio de R$ 40 milhões
Veja as dezenas sorteadas: 34 - 06 - 58 - 39 - 14 - 24. Outras 77 apostas acertaram a Quina. Uma aposta de São Paulo (SP) acertou os seis números sorteados no concurso 2.363 da Mega-Sena e vai levar sozinha o prêmio de R$ 40.076.100,78. O sorteio foi realizado na noite deste sábado (17), no Espaço Loterias Caixa, no terminal Rodoviário Tietê, na cidade de São Paulo. Veja as dezenas sorteadas: 34 - 06 - 58 - 39 - 14 - 24. Outras 77 apostas acertaram a Quina e vão receber R$ 49.919,36. Já as 5.169 apostas que acertaram quatro dezenas vão receber R$ 1.062,31 cada. O próximo concurso (2.364) será na quinta-feira (22) e o prêmio estimado é de R$ 2,5 milhões. Números sorteados no concurso 2.363 da Mega Sena. Foto: Reprodução/Youtube/CEF Para apostar na Mega-Sena As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília), em qualquer lotérica do país ou pela internet, no site da Caixa Econômica Federal – acessível por celular, computador ou outros dispositivos. É necessário fazer um cadastro, ser maior de idade (18 anos ou mais) e preencher o número do cartão de crédito. Probabilidades A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 4,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa. Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 22.522,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa. VÍDEOS: os vídeos mais assistidos do G1 nos últimos 7 dias e
Veja Mais

17/04 - Covid se torna principal causa de afastamentos do trabalho pelo INSS
Desde o começo da pandemia, São Paulo é estado com mais trabalhadores afastados, seguido do Distrito Federal, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul. Covid se torna principal causa de afastamentos do trabalho pelo INSS Nos primeiros meses de 2021, a Covid se tornou a principal causa dos afastamentos do trabalho pelo INSS no Brasil. Foram quase três meses sem conseguir trabalhar. “Não tinha força, eu perdi o caminhar, eu perdi tudo, paladar, o cheiro, tudo, tudo eu perdi”, diz o contador Antônio Pio Neto. Antônio teve que pedir o benefício por incapacidade temporária. “Eu deixei de, de receber o meu pró-labore e comecei a receber pelo INSS”, diz. Ele está entre milhares de brasileiros afastados do trabalho por causa da Covid. Em todo o ano passado, a doença foi a terceira maior causa de concessões do antigo auxílio-doença no país. Foram mais de 37 mil. Só no primeiro trimestre deste ano, o número de benefícios já passou de 13 mil, o que tornou a Covid a principal causa dos afastamentos acima de 15 dias. Desde o começo da pandemia, São Paulo é o estado com mais trabalhadores nessa situação. Depois vem o Distrito Federal, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul. Os afastamentos por doença tiram do setor produtivo a força de trabalho. São pessoas que têm o direito por lei de receber o auxílio para que se cuidem. Só que os especialistas dizem que esse afastamento pode não ser único e a retomada nem sempre é imediata. “Muitos daqueles que se curam, eles continuam com sequelas, continuam com efeitos secundários que prejudicam muito a vida de cada um, a saúde de cada um e o próprio trabalho. Então esta questão das sequelas preocupa muito, porque elas podem redundar em novos afastamentos”, analisa José Pastore, professor de relações do trabalho da USP. Os trabalhadores essenciais são os mais afetados, analisa o professor de economia do Insper, Otto Nogami. Ele diz que é cada vez mais difícil substituir quem adoeceu. “Nós temos já uma falta de mão de obra qualificada. Principalmente aquela mão de obra que consegue lidar com a tecnologia. Num caso extremo, que essa pandemia atinja exatamente um grupo de mão de obra qualificada maior, isso vai afetar os processos de produção, sem dúvida alguma”, diz Otto Nogami, professor de economia do Insper. O Antônio já voltou ao trabalho e comemora. Mas ainda está longe de ser como antes. “Ainda tenho falta de ar e eu tô com um problema muito sério, que é esquecimento e eu, eu sou contador, né, a gente, tudo tem que estar na cabeça. Mas, graças a Deus, eu melhorei. Hashtag eu venci o Covid”, finaliza.
Veja Mais

17/04 - São Paulo começa a reabertura gradual da economia
Mais de um mês depois de fortes restrições, lojas e instituições religiosas podem voltar a funcionar. São Paulo começa a reabertura gradual da economia Com as internações em queda, mas com alto número de mortes, o estado de São Paulo começa a chamada fase de transição para a reabertura da economia. Lojas e instituições religiosas podem voltar a funcionar. O decreto vai mudar a rotina de paróquias e templos religiosos de São Paulo. Depois de mais de um mês, o padre vai reabrir a igreja. “Então nós teremos a celebração nos horários normais da missa de domingo, mas com apenas 25% da capacidade de pessoas sentadas”, diz o padre Antônio de Lisboa, pároco da Igreja São João Climaco. Os setores religiosos não foram os únicos que pediram para o governo de São Paulo flexibilizar as medidas de restrição. O comércio também queria a reabertura de lojas de rua e shoppings para evitar uma onda de demissões. A partir deste domingo (18), entre 11h e 19h, será permitido funcionar, mas com limite de ocupação de 25%. Restaurantes, academias, salões de beleza e parques só vão poder reabrir no próximo sábado (24). A loja de Nelson conseguiu sobreviver com as vendas on-line, mas ele aposta numa melhora com a reabertura. “A expectativa é boa. A volta, embora ela seja difícil ainda, um horário de pessoas reduzido nas lojas, mas isso gradativamente volta num clima um pouco mais de normalidade”, afirma Nelson Tranquez Junior, vice-presidente da Câmara dos Lojistas do Bom Retiro. A fase de transição foi anunciada na sexta-feira (16) pelo governo do estado. A decisão veio depois de uma queda na ocupação das UTIs, que hoje está em 84,3%. Foram registradas 771 mortes no estado em 24 horas. Para o infectologista da FSP/USP Gerson Salvador, apesar da queda nas internações, a situação ainda é crítica com alta ocupação hospitalar e elevado número de mortes diárias. “Quando a gente afrouxa as medidas de distanciamento, que resultaram numa desaceleração de novas infecções, nós estamos abrindo mão dessa segurança e a gente pode observar dentro dos próximos períodos um crescimento novamente e numa situação em que os hospitais ainda estão com uma ocupação bastante elevada. Se você puder, se não for por questão de trabalho, se não for por questão de saúde, eu sugiro que você não circule, circule o mínimo possível. E se precisar sair de casa, prefira fazer atividades usando máscaras, fazendo higiene das mãos em ambientes externos”, diz Gerson Salvador. Quando anunciou a mudança nos protocolos de isolamento, o vice-governador de São Paulo, Rodrigo Garcia, declarou que as medidas têm como base a redução nos números da doença no estado. E que uma das razões para esta fase de transição é que o estado consiga dar um passo adiante com mais segurança.
Veja Mais

17/04 - Prefeitura de Muriaé divulga regras sobre funcionamento de setores na Onda Vermelha
Bares e restaurantes poderão funcionar até as 23h. Novas regras da resolução nº 39 começaram a valer neste sábado (17). Muriaé geral vista tempo previsão Reprodução/TV Integração A Prefeitura de Muriaé divulgou nesta sexta-feira (16) as novas regras de funcionamento das atividades consideradas não essenciais após a macrorregião Sudeste, em que Muriaé está inserida, ter saído da Onda Roxa e seguisse para a fase Vermelha do programa "Minas Consciente". As medidas da resolução nº 39 entraram em vigor neste sábado (17). Macrorregião Sudeste avança para a Onda Vermelha e Centro-Sul e Leste do Sul continuam na Roxa Com esta decisão, os municípios que não fazem parte do plano estadual e têm decretos próprios poderão atuar de forma autônoma no que se refere às decisões de combate a pandemia, sem a imposição do Estado. Muriaé aderiu ao programa estadual em 15 de maio do ano passado. Decreto Bares podem funcionar até as 23h, conforme o novo decreto. Restaurantes também estão liberados, mas com sistema self service proibido. Hotéis também voltaram a funcionar, porém com 50% da capacidade de ocupação. Já as igrejas e templos religiosos poderão realizar cerimônias com apenas 30% da capacidade. Cirurgias eletivas permanecem suspensas em toda a rede de saúde municipal. O uso obrigatório de máscara por todos, disponibilização de álcool 70% e higienização frequente de superfícies e objetos de uso coletivo, continuam como regras obrigatórias para todos. Veja o que pode funcionar na Onda Vermelha Comércio; Bares, restaurantes, lanchonetes, sorveterias e etc.; Academias, clubes e atividades de esporte e lazer; Clínicas de estética, salões de beleza e barbearias; Feira livre - somente aos domingos, entre 6h e 12h, na Avenida Alfredo Pedro; Autoescolas; Hotéis; Atividades de Ensino - seguindo moldes do protocolo sanitário de retorno às atividades escolares presenciais; Igrejas e templos religiosos; Escritórios, profissionais liberais e autônomos - somente com horário agendado; Praças públicas, Lagoa da Gávea e Áreas de Esporte e Lazer - entre 6h e 19h; Eventos e reuniões - limite máximo de 30 participantes; Estacionamento rotativo - de segunda a sexta, das 8h às 18h, e aos sábados, das 8h às 16h. Confira detalhadamente as determinações do Município de Muriaé previstas na resolução nº 39: Serviços essenciais e comércio Atendimento presencial autorizado Limite de uma pessoa para cada 10m² de área livre Distanciamento de 3m entre pessoas em filas Controle de entrada e saída de clientes Aferição de temperatura na entrada dos estabelecimentos Bares, restaurantes, lanchonetes, sorveterias e etc. Atendimento presencial autorizado até 23h Limite de uma pessoa para cada 10m² de área livre Mesas com distância mínima de três metros entre cada Proibido self service Proibido música ao vivo Açúcar, sal, molhos, temperos e palitos devem ser fornecidos aos clientes somente em sachês descartáveis Aferição de temperatura na entrada dos estabelecimentos Academias, clubes e atividades de esporte e lazer Atendimento presencial autorizado com horários agendados Limite de uma pessoa para cada 10m² de área livre Fechamento do estabelecimento para limpeza a cada duas horas de funcionamento Distanciamento mínimo de três metros entre pontos de exercícios aeróbicos Recomendável a instalação de barreira acrílica entre cada equipamento de atividade física Higienização dos equipamentos após cada utilização Desativação de cancelas ou catracas nas quais seja necessário o uso das mãos para permissão de entrada Disponibilização de álcool 70% em pontos variados do estabelecimento Aferição de temperatura na entrada dos estabelecimentos Clínicas de estética, salões de beleza e barbearias Atendimento permitido com horário agendado e intervalo de 30 minutos entre cada cliente Higienização e desinfecção dos equipamentos após cada utilização Distanciamento mínimo de três metros entre cada estação de trabalho Limite de uma pessoa para cada 10m² de área livre Proibido permanência de clientes em sala de espera Atendimento especial para pessoas incluídas nos grupos de risco Utilização de materiais descartáveis em serviços de depilação Utilização de lençóis descartáveis em macas Desinfecção das macas após cada atendimento Solicitar que clientes levem seus próprios materiais (toalhas e instrumentos de manicure) Aferição de temperatura na entrada dos estabelecimentos Feira livre Funcionamento autorizado aos domingos, entre 6h e 12h Realização de feira livre somente na Avenida Alfredo Pedro Carneiro Espaçamento mínimo de oito metros entre cada barraca Proibido vender alimentos e bebidas para consumo no local da feira Atividades de ensino Atividades autorizadas nos moldes do protocolo sanitário de retorno às atividades escolares presenciais, disponível no site Cumprimento obrigatório das diretrizes contidas na resolução 33/2021 do Comitê Municipal Autoescolas Funcionamento autorizado Veículos obrigatoriamente com vidros abertos durante as aulas de direção Uso obrigatório de máscara por alunos e instrutores Disponibilização de álcool 70% nos veículos Higienização de volantes, marchas, retrovisores e maçanetas após cada aula Proibido disponibilizar capacetes de uso compartilhado Aulas teóricas devem seguir regras do protocolo sanitário de retorno às atividades escolares presenciais, disponível no site, e diretrizes contidas na resolução 33/2021 do Comitê Municipal Hotelaria Capacidade de atendimento reduzida em 50% Entrega de encomendas e alimentos somente na recepção Refeições para hóspedes preferencialmente através de serviço de quarto Igrejas e templos Funcionamento permitido com limite de 30% em relação à capacidade total Distanciamento mínimo de três metros entre cada pessoa Uso de máscara obrigatório durante cultos e missas Escritórios, profissionais liberais e autônomos Atendimento com horário agendado Intervalo mínimo de 10 minutos entre cada atendimento Higienização de superfícies e objetos de uso compartilhado Praças públicas, Lagoa da Gávea e áreas de esporte e lazer Utilização permitida entre 6h e 19h Eventos e reuniões Limite máximo de 30 participantes Em ambientes fechados, apenas uma pessoa a cada 10 metros quadrados Em ambientes abertos, uma pessoa a cada quatro metros quadrados Estacionamento rotativo Funcionamento autorizado de segunda a sexta-feira, entre 8h e 18h, e aos sábados, entre 8h e 13h VÍDEOS: veja tudo sobre a Zona da Mata e Campo das Vertentes:
Veja Mais

17/04 - VÍDEOS: SP2 de sábado, 17 de abril
Assista aos vídeos do telejornal com as notícias de São Paulo. Assista aos vídeos do telejornal com as notícias de São Paulo.
Veja Mais

17/04 - Deputado estadual Luiz Humberto Carneiro é velado e sepultado em Uberlândia
Figuras políticas da cidade e do estado, além de empresários, amigos e familiares participaram dos ritos. O parlamentar morreu neste sábado (17), após mais de dois meses hospitalizado para tratamento da Covid-19; conheça a trajetória do político que estava no sexto mandato na Assembleia Legislativa de Minas. Corpo do deputado estadual Luiz Humberto Carneiro é sepultado em Uberlândia O deputado estadual Luiz Humberto Carneiro (PSDB) foi velado e sepultado, na tarde deste sábado (17), em Uberlândia. O parlamentar morreu na manhã deste sábado em decorrência da Covid-19, após dois meses em tratamento na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Santa Genoveva. Ele deixou esposa, duas filhas e dois netos. O velório de Luiz Humberto ocorreu na funerária Paz Universal. Político da região e autoridades estaduais, além de empresários, amigos e familiares, estiveram no local para se despedirem do parlamentar. O governador Romeu Zema (Novo) esteve no local para dar o último adeus ao deputado. "Lamento muito a perda do deputado Luiz Humberto, um homem público honrado, honesto, trabalhador. Com toda a certeza fez uma diferença muito grande para Uberlândia, para o Triângulo Mineiro, para Minas Gerais", afirmou Zema na saída do velório. O cortejo saiu às 17h30 e sepultamento ocorreu no início da noite no cemitério São Pedro. Por meio de viaturas, o Corpo de Bombeiros prestou uma homenagem a Luiz Humbero em frente ao cemitério. Familiares se reuniram em oração no local. E, durante a decida do caixão no jazigo, um berrante tocou em homenagem ao homem público que também era produtor rural (veja vídeo abaixo). Homenagem é realizada em sepultamento de Luiz Humberto Carneiro em Uberlândia Luto O prefeito de Uberlândia Odelmo Leão (PP), decretou luto oficial na cidade por três dias em homenagem ao deputado estadual. A Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) também decretou luto de três dias, a partir de hoje, devido ao falecimento do parlamentar. Veja notas de pesar e homenagens ao parlamentar Deputado Luiz Humberto Carneiro Reprodução Rede Social Covid-19 Luiz Humberto foi internado na unidade no dia 9 de fevereiro. No dia 15, ele foi transferido para uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI). No dia 8 de março, o deputado necessitou de intubação por meio de traqueostomia para facilitar a respiração. Dez dias depois, a assessoria informou que o parlamentar permanecia na UTI, mas respondia bem ao tratamento. No dia 24 de março, Luiz Humberto completou 68 anos, ainda sedado e traqueostomizado na UTI. Já no dia 10 de abril, houve a necessidade de o parlamentar realizava hemodiálise, iniciada em 16 de março. No último boletim divulgado nas redes sociais do deputado ainda na manhã desta sexta-feira, ele estava com volume urinário reduzido, função renal alterada e permanecia em diálise. Além disso, estava em uso de altas doses de medicação para aumentar a pressão arterial. O quadro clínico era considerado grave. Biografia Deputado estadual Luiz Humberto Carneiro morre em Uberlândia vítima da Covid-19 Luiz Humberto Carneiro tinha 68 anos, estava no sexto mandato de deputado estadual e era produtor rural. Filiado ao PSDB, as principais regiões de atuação política dele eram Triângulo Mineiro, Alto Paranaíba e Noroeste de Minas. Ele deixa a esposa Sara Teodoro Miranda e as duas filhas, Lavínia e Bárbara Carneiro, e dois netos. Natural de Uberlândia, Luiz Humberto foi presidente do Sindicato Rural do município (1990-1998) e coordenou, em nível nacional, o movimento "Não Posso Plantar". Foi secretário municipal de Agropecuária e Abastecimento (1991-1995) e de Habitação (1996-1999) em Uberlândia, nos mandatos de Virgílio Galassi e Paulo Ferolla. Em 2012 se candidatou a prefeito de Uberlândia, mas não foi eleito. Ingressou no Parlamento estadual como suplente em janeiro de 2003, já no último mês daquela legislatura. Em fevereiro do mesmo ano, na nova composição da Casa, tomou posse como deputado estadual efetivo. Depois, foi reeleito ao cargo de deputado estadual em 2006, 2010, 2014 e 2018. Reeleito para o sexto mandato em 2018, exerceu a posição de líder do Governo de Romeu Zema (Novo) na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) de janeiro de 2019 até março de 2020. Além disso, em 2005 foi o líder do PSDB no Legislativo mineiro, cargo que ocupou por cinco anos consecutivos. Também foi líder do bloco Social-Democrata (PSDB, PTB, PMN e PR) por quatro anos (2007-2010). Ainda foi líder do Governo de Minas na Assembleia nas gestões de Antônio Anastasia e Alberto Pinto Coelho. Condecorações Luiz Humberto Carneiro Reprodução Rede Social Luiz Humberto Carneiro recebeu a a Comenda Augusto César da Câmara Municipal de Uberlândia. Em Patos de Minas em 2003, teve a honraria da medalha Antônio Secundino de São José, conferida pelo governo estadual aos que se destacaram no desenvolvimento do agronegócio e meio ambiente. Também foi condecorado com a medalha Santos Dumont, conferida pelo Governo do Estado; medalha da Ordem do Mérito Legislativo, conferida pelo Legislativo mineiro; medalha da Ordem Regional do Mérito Associativista, conferida pelas prefeituras que compõem a Associação dos Municípios do Vale do Paranaíba (Amvap); e medalha da Inconfidência, pelo Governo de Minas. Diplomado como integrante da Frente Parlamentar Cooperativista de Minas Gerais (Frencoop). Recebeu título de cidadão honorário dos municípios de Nova Ponte, Iraí de Minas, Centralina, Estrela do Sul e Canápolis. Projetos O trabalho realizado desde 2003, garantiu a liberação de recursos para vários municípios das regiões do Triângulo Mineiro, Alto Paranaíba e Noroeste de MG, atendendo às áreas de Saúde, de Educação, de Segurança, de Assistência Social e de Infraestrutura. Luiz Humberto Carneiro foi autor de projetos que deram origem a leis que melhoraram a vida das pessoas com deficiência, geraram empregos, ajudaram as famílias de baixa renda a reduzirem o consumo de energia elétrica e ofereceram melhores condições para os produtores rurais, entre elas: Lei do Aquecedor Solar (Lei nº15.074/2004): dispõe sobre a utilização de energia solar na construção de habitações populares, reduzindo o custo de energia elétrica para a população de baixa renda. Lei da Acessibilidade (Lei nº15.426/2005): determina a instalação de rampas e de condições que permitam o acesso e a comodidade de pessoas com necessidades especiais nas construções públicas. Lei do Incentivo Fiscal (Lei nº16.513/2006): determina mecanismos de proteção à economia de Minas, por meio de incentivos fiscais às empresas que queiram se instalar em nosso Estado, fortalecendo a geração de emprego e de renda. Dia do Produtor Rural (Lei nº 17.346/2008): Institui o Dia do Produtor Rural Mineiro. Iniciativa inédita para a valorização do homem do campo. Lei do Acesso à CNH por Deficientes (Lei nº21.157/2014): estabelece a criação de uma Comissão de Exames Especiais do Detran-MG em cada uma das cidades-sede das regionais da Polícia Civil (Risp's), facilitando o acesso de pessoas com deficiência à carteira de motorista. Lei das Lâmpadas Econômicas (Lei nº 22.488/2016): Com esta medida, é possível economizar até 80% com energia elétrica em órgãos públicos do Estado. Economia de dinheiro público para aplicar onde realmente precisa. Lei da Proteção das Nascentes (Lei nº 22.622/2017): Obriga empresas concessionárias de serviços de abastecimento de água e energia elétrica a contribuírem financeiramente com a proteção e a recuperação das nascentes. Lei do Banheiro Químico Acessível para Pessoas com Deficiência (Lei nº 22.916/2018): Obriga a instalação de banheiros químicos com acessibilidade em eventos organizados em espaços públicos, como conferências, feiras e festas populares. Ele ainda foi autor de mais de 130 leis que declararam como utilidade pública estadual várias entidades constituídas com o fim exclusivo de servir à coletividade nas áreas de assistência social, à saúde, à educação, ao esporte, ao emprego, entre outras. Esse título significa o reconhecimento do poder público à atuação dessas instituições, que podem, então, pleitear isenções fiscais e financiamentos estaduais. VÍDEOS: Veja tudo sobre o Triângulo, Alto Paranaíba e Noroeste de Minas
Veja Mais

17/04 - Goiás registra 523.599 casos confirmados e 13.647 mortes por coronavírus, diz governo
Nas últimas 24h, o estado registrou 1.410 novos contaminados e 166 mortes pela doença. Ambulância leva paciente com Covid-19 para UTI em Goiás Reprodução/TV Anhanguera Goiás registrou 523.599 casos confirmados e 13.647 mortes por coronavírus, segundo o boletim da Secretaria Estadual de Saúde (SES) deste sábado (17). Nas últimas 24h, o estado registrou 1.410 novos contaminados e 166 mortes pela doença. O balanço revela ainda que o estado tem 498.420 pessoas recuperadas e 431.578 casos suspeitos em investigação. A Secretaria Estadual de Saúde 285 óbitos suspeitos. A primeira quinzena de abril registrou 62% mais mortes por coronavírus em Goiás que o mesmo período de março, considerado o pior mês da pandemia em números de casos confirmados e mortos, há pouco mais de um ano. Em relação à faixa etária das mortes, os idosos respondem pela maioria dos registros: 70 a 79 anos: 3.368 60 a 69 anos: 3.272 Em relação à faixa etária dos contaminados, os adultos e jovens respondem pela maioria das internações: 30 a 39 anos: 121.473 20 a 29 anos: 105.112 Ocupação dos hospitais A rede hospitalar estadual está com 91% dos 570 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) ocupados. Já 66% das 740 vagas de enfermaria disponibilizadas para pacientes com Covid-19 estão com pacientes. Em Goiânia, das 311 vagas de UTI, 73% estão em uso. O índice na enfermaria, que tem 218 leitos, é de 62%. O Complexo Regulador Estadual, que administra os pedidos de vaga, está com 36 pacientes na fila de espera por uma UTI e 40 aguardam um leito de enfermaria. Veja o total de mortes e casos de Covid-19 em cada cidade de Goiás Variante brasileira mais contagiosa é encontrada em 17 municípios goianos Vacinação O estado já recebeu 1.557.880 doses de vacinas contra a Covid-19, sendo 1.186.680 da CoronaVac e 371.200 da AstraZeneca. O levantamento realizado pela SES apurou ainda que, referente à primeira dose, foram aplicadas 720.283 doses. Do total, 231.245 pessoas já receberam o reforço. Evolução dos casos Casos confirmados: O governo estadual registrou os três primeiros casos de Covid-19 em 12 de março; Em 6 de maio, Goiás ultrapassou 1 mil casos confirmados e atingiu 45 mortes; Em 15 de junho, o estado contabilizou 10 mil casos de coronavírus e 226 mortes; Em 14 de agosto, o estado ultrapassou 100 mil casos confirmados da doença; Goiás registrou recorde de casos em um dia em 24 de março, com 5.409 novos infectados; Em 7 de abril, o estado passou de 500 mil contaminados pelo vírus. Mortes confirmadas: A primeira morte por coronavírus registrada em Goiás foi em 26 de março de 2020; A marca de 1 mil mortes foi registrada em 16 de julho, dois meses após o início da pandemia em Goiás; Em 7 de outubro, Goiás ultrapassou as 5 mil mortes pela doença; O recorde de mortes em 24 horas foi de 267, registrado em 10 de março de 2021. A doença avançou sobre a população e provocou 12 mil mortes em 7 de abril. Veja outras notícias da região no G1 Goiás. VÍDEOS: coronavírus em Goiás
Veja Mais

17/04 - Bares ficam cheios na Grande BH no primeiro dia de reabertura após suspensão da onda roxa
Estabelecimentos de Contagem e Nova Lima registraram movimento alto neste sábado (17). Bares e restaurantes de Nova Lima registram movimento alto neste sábado Reprodução TV Globo Bares de Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, ficaram cheios na tarde deste sábado (17), primeiro dia de reabertura do comércio e dos serviços na cidade após cerca de um mês na onda roxa. Agentes da Guarda Municipal visitaram os locais para orientar comerciantes e consumidores. Maior parte de Minas entra na Onda Vermelha O consumo de alimentos e bebidas nos estabelecimentos está permitido no município, desde que os clientes estejam sentados. Os locais devem garantir distanciamento de 3 metros entre as pessoas, conforme as regras da onda vermelha. Contagem, na Grande BH, não aderiu à onda vermelha, mas também autorizou o funcionamento de comércios e serviços. Neste sábado, alguns bares registraram movimento alto na cidade. Bar fica cheio em Contagem, na Grande BH, neste sábado (17) Reprodução TV Globo As novas regras permitem que o comércio varejista de rua abra das 9h às 18h de segunda a sábado, enquanto shoppings podem funcionar d 10 às 20h. Bares e restaurantes também poder atender até as 20h. Aos domingos, todos os estabelecimentos devem permanecer fechados. Parte do comércio não essencial volta a funcionar em Contagem Para o médico infectologista Unaí Tupinambás, membro do comitê de enfrentamento da pandemia da prefeitura de Belo Horizonte, a suspensão da onda roxa preocupa, principalmente neste momento em que as cidades vivem uma crise de falta de medicamentos para intubação de pacientes. "Belo Horizonte está na descendência, com redução de transmissão e ocupação de leitos. Já Contagem, Ribeirão das Neves e Betim estão em uma situação mais complexa. Temo que a gente possa ter que fechar daqui a pouco com o aumento de casos graves e da mortalidade", afirma. Videos mais vistos no G1 MG:
Veja Mais

17/04 - Procuradoria Eleitoral vai pedir que a PF investigue venda de votos em São João de Meriti
Apesar de crime, não há mais prazo para se pedir a cassação do mandato. Deputado Giovani Ratinho e o filho, Ratinho Jr. negam as suspeitas. Procuradoria Regional Eleitoral vai pedir que PF investigue denúncia de compra de votos em São João de Meriti A Procuradoria Regional Eleitoral do Rio encaminhará à Polícia Federal as denúncias de que houve compra de votos nas eleições de 2018, em São João de Meriti, na Baixada Fluminense. O caso foi revelado na edição desta sexta-feira (16), no RJ2. De acordo com gravações e documentos, obtidos pela reportagem, Giovani Ratinho (PROS), candidato a prefeito em São João de Meriti, e o filho dele, Ratinho Jr., o Vaninho, compraram votos de eleitores. "Na verdade essas denúncias trazem, infelizmente, uma irregularidade que é muito comum na história do direito brasileiro, na história da nossa democracia, que é justamente o aviltamento do voto. Transformar voto em mercadoria é um atentado muito grave à democracia", explicou a procuradora eleitoral Silvana Batini. De acordo com a Procuradoria Regional Eleitoral, as denúncias configuram crime. Não há mais prazo para pedido de cassação do mandato, que só poderia ser feito até 15 dias após a diplomação do candidato. Em imagens de uma ficha é possível ver nome, endereço, número de título eleitoral, zona e seção de votação. Incluindo até a rede social. Era com esses dados que as campanhas de pai e filho faziam o controle da lista de quem prometia votar nos dois. A denúncia é de que havia compra de votos. "Foi comprado em média 5 mil votos. Esses 5 mil votos, cada voto foi pago R$ 100. Era obrigatório fazer o voto casado. Ou seja, votar no filho para vereador e no pai para prefeito. Foi gasto em média R$ 500 mil só com compra de votos". O pai recebeu 27 mil votos e terminou em quinto lugar na disputa pela prefeitura. Já o filho recebeu cerca de 2.500 votos. Como o resultado das eleições não foi o que o deputado esperava. Os denunciantes dizem que Giovani Ratinho passou a pressionais a equipe para cobrar os eleitores que venderam os votos, mas não cumpriram o combinado. "Porque era averiguado, sessão por sessão, zona por zona, se ali bateu”. Era uma pressão muito grande", Nessa foto, enviada por Ratinho Jr., o filho, aparece uma pilha dessas listas com os votos comprados embaixo de um saco preto. Em mensagem de voz, atribuído a Ratinho Jr., ele convocaria a equipe para que todos os nomes sejam conferidos. "Meu pai já tá me infernizando, que quer que eu termine isso. Vamos montar uma escala aqui, filho, hoje, pra ver se a gente consegue fazer, de 40 a 50 listas pelo menos" Ainda segundo as denúncias, a pressão chegou a membros do gabinete do deputado Giovani Ratinho, na Assembleia Legislativa do RJ (Alerj). Algus deles trabalharam na campanha do filho dele. O deputado Giovani Ratinho fez a cobrança no grupo da campanha como mostra um dos áudios obtidos pela reportagem: "Se o Vaninho não chegar eu não vou ter compromisso, hein? São vários que estou falando, depois vão falar que eu dei volta e não cumpri" Outro lado Giovani Ratinho e Ratinho Jr. negam qualquer irregularidade. "Eu não conheço, te juro que eu não conheço, e eu tô disponibilizando aqui a ajudá-los. Tô deixando aqui, na verdade, o meu gabinete na Câmara de portas abertas", disse Ratinho Jr. O deputado Giovani Ratinho (PROS) também se defendeu das suspeitas: "Isso foi uma denúncia que vocês receberam, né? E se houve essa denúncia, desse tipo de pessoa, isso está sendo para me atingir. Eu duvido ter algo que comprove que eu fiz compra de votos"
Veja Mais

17/04 - Prefeito de Poços de Caldas é flagrado com pessoas sem máscaras em bar multado por aglomeração
Bar foi autuado com uma multa no valor de de R$ 6.007,50. Prefeito de Poços de Caldas é flagrado em bar multado por aglomeração O Prefeito de Poços de Caldas (MG), Sérgio Azevedo (PSDB), foi flagrado neste sábado (17) em um bar que foi multado por desrespeitar a resolução municipal. A resolução foi publicada após o Governo de Minas avançar para a onda vermelha do Minas Consciente. Nas imagens divulgadas nas redes sociais é possível ver pessoas desrespeitando o decreto, sem máscaras e em pé. O prefeito aparece com máscara no vídeo. Segundo a assessoria de imprensa da prefeitura, o estabelecimento foi autuado em R$ 6.007,50 no fim da tarde deste sábado (17). A resolução não permite o consumo de bebidas e alimentos fora das mesas. A assessoria informou que não irá divulgar nota sobre a presença do prefeito no estabelecimento, uma vez que o mesmo estava em um momento particular. Prefeito de Poços de Caldas é flagrado em bar multado por aglomeração Reprodução/EPTV Onda vermelha A onda vermelha começou a valer neste sábado (17) em todo o Sul de Minas. A Prefeitura de Poços de Caldas publicou nova Resolução que permite a abertura de academias, do shopping e outros setores do comércio. Conforme o documento, para as atividades de restaurantes e lanchonetes, o horário de funcionamento é das 5h às 21h (segunda a sábado) e das 6h às 15h aos domingos. Segundo a prefeitura, fica determinada a manutenção da ocupação máxima de 40%, exclusivamente sentadas e mantendo o distanciamento de 2 metros quadrados entre as mesas. Todas as determinações de espaços que podem funcionar e os que não podem funcionar estão disponíveis no site oficial da prefeitura. VÍDEOS: Veja tudo sobre o Sul de Minas Veja mais notícias da região no G1 Sul de Minas
Veja Mais

17/04 - VÍDEO: Infectologista explica que só as duas doses trazem a proteção completa contra Covid-19; Veja destaques do JAM2
VÍDEO: Infectologista explica que só as duas doses trazem a proteção completa contra Covid-19; Veja destaques do JAM2 VÍDEO: Infectologista explica que só as duas doses trazem a proteção completa contra Covid-19; Veja destaques do JAM2
Veja Mais

17/04 - Homem é preso suspeito de fazer fotos íntimas da enteada de 11 anos em Aracaju
A ocorrência foi atendida pela Polícia Militar e registrada no Departamento de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAGV). Departamento de Atendimento a Grupos Vulneráveis, em Aracaju Divulgação/SSP/SE/Arquivo Um homem foi preso em flagrante suspeito de tirar fotos íntimas da enteada de 11 anos, na tarde deste sábado (17), no Bairro Ponto Novo, em Aracaju. A ocorrência foi atendida pela Polícia Militar e registrada no Departamento de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAGV). De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, a mãe da criança viu o companheiro tirando fotos pela janela do quarto, no momento em que a filha tomava banho no quintal da residência. Após pegar o celular e ver as imagens, a polícia foi acionada. O padrasto alegou que o celular fez as fotos sem interferência dele. O aparelho foi encaminhado para perícia no Instituto de Criminalística. O homem foi autuado por produção de material pornográfico envolvendo criança ou adolescente. As investigações estão sendo conduzidas pela delegada Meire Mansuet, do DAGV.
Veja Mais

17/04 - Após revisão de notas, seis cidades do Alto Tietê avançam em ranking que avalia políticas públicas de desenvolvimento sustentável
Com a medida, Guararema passou da 21ª para a 10ª colocação, enquanto Mogi das Cruzes retrocedeu. As duas, no entanto, são as únicas certificadas como Verde Azul. Serra do Itapeti em Mogi das Cruzes, cidade certificada pelo Programa Município Verde Azul Reprodução/TV Diário Seis cidades do Alto Tietê avançaram no ranking do Programa Município Verde Azul (PMVA), que avalia políticas públicas de desenvolvimento sustentável no Estado de São Paulo. A mudança ocorreu depois que as notas divulgadas no ano passado passaram por revisão a pedido das prefeituras. Com a medida, Guararema passou da 21ª para a 10ª colocação, a melhor posição do município desde o início da participação, segundo a Prefeitura. A colocação também garante à cidade o melhor lugar na Região Metropolitana de São Paulo e no Vale do Paraíba (veja as notas e colocações abaixo). Apenas duas cidades do Alto Tietê recebem certificação em programa que avalia políticas públicas de desenvolvimento sustentável Segundo informações da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Meio Ambiente (Sima), o PMVA prevê o pedido de recurso no prazo de 5 dias úteis a partir da divulgação oficial do resultado. No Alto Tietê, Guararema solicitou a revisão da nota nos indicadores QA3 (avaliação de opacidade nos veículos a diesel da frota própria e terceirizada) e QA4 (comprovação da aplicabilidade da Lei de Queimada Urbana). Arujá também solicitou revisão da nota nas diretivas de estrutura e educação ambiental (articulação intermunicipal), de conselho ambiental (manifestação do Conselho Municipal de Meio Ambiente) e de uso do solo (mapeamento de processos geodinâmicos). Também pediu a reavaliação no índice de resíduos sólidos (elaboração ou revisão do Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos ou Plano Intermunicipal de Resíduos Sólidos), mas a solicitação foi indeferida. Novas posições No novo ranking, Arujá, Guararema, Itaquaquecetuba, Salesópolis, Santa Isabel e Suzano avançaram, enquanto Mogi das Cruzes retrocedeu. No entanto, apenas Guararema e Mogi são certificadas com o selo Verde Azul, pois são as únicas cidades que alcançaram nota acima de 80, em uma escala em que 100 é o melhor resultado. PMVA - Ranking do Alto Tietê após revisão das notas Programa Município Verde Azul Lançado em 2007 pelo governo do estado de SP, o PMVA tem por objetivo medir e apoiar a eficiência da gestão sustentável com a descentralização e valorização da agenda ambiental nos municípios. O principal objetivo é estimular e auxiliar as prefeituras paulistas na elaboração e execução de suas políticas públicas estratégicas para o desenvolvimento sustentável. A participação de cada um dos municípios paulistas ocorre com a indicação de um interlocutor e até dois suplentes, por meio de ofício encaminhado ao programa. Atualmente, estão inscritas 616 cidades que, ao participarem de um ciclo, são avaliados em ações fundamentadas em dez diretivas Município Sustentável; Estrutura e Educação Ambiental; Conselho Ambiental; Biodiversidade; Gestão das Águas; Qualidade do Ar; Uso do Solo; Arborização Urbana; Esgoto Tratado; Resíduos Sólidos. O ranking resulta da avaliação técnica das informações fornecidas pelos municípios, com critérios pré-estabelecidos de medição da eficácia das ações executadas. A partir dessa avaliação o Indicador de Avaliação Ambiental (IAA) é publicado para que o poder público e a população possam utilizá-lo como norteador na formulação e aprimoramento de políticas públicas e demais ações sustentáveis. Os municípios certificados ganham o direito de utilizar a logomarca da certificação e assim agregar valor às transações comerciais de seus produtos. Com a qualificação, os interlocutores municipais podem ter acesso ao sistema por meio de senha e login para conferir as notas e avaliações das suas cidades. Assista a mais notícias sobre o Alto Tietê
Veja Mais

17/04 - Delegado no AC que chamou pessoas com Síndrome de Down de 'filhos de ETs' é condenado por discriminação
Vídeo foi gravado dentro da delegacia de Flagrantes em 2017 e causou revolta. Além do delegado, escrivão que gravou as imagens também foi condenado. Reveja o video publicado pelo delegado em 2017 Quatro anos depois, a 3ª Vara Criminal da Comarca de Rio Branco condenou o delegado de polícia Fábio Henrique dos Santos Peviane e o agente de Polícia Civil Eliton Cristiano Sales Leite, pelo vídeo gravado dentro da Delegacia de Flagrantes em que o delegado chama as pessoas com Síndrome de Down de "filhos de ET". As penas dos dois foram substituídas por multas e também prestação de serviço comunitário. Delegado do AC ofende pessoas com síndrome de Down e vídeo viraliza na web: 'filhos de ETs' MP investiga vídeo de delegado do AC que chamou pessoas com síndrome de Down de 'filhos de ETs' Após divulgação de vídeo com ofensas a pessoas com Down, delegado se afasta do cargo no Acre "Esses são ETs que vieram do espaço, que tiveram relações com mulheres aqui na terra que na época eram macacas, conhecidas como australopithecus e eles nasceram. Esses filhos dos ETs que vêm até hoje. Por que eles tem o 27º cromossomos? O Bolsonaro explicou isso. É porque, os ETs têm os genes também diferentes. Já que fizeram a mistura com os terráqueos, aí nasceu (sic) os ETs que o pessoal chama de síndrome de down, mas eles são ETs", disse Peviane no vídeo. Ao estabelecer as penas, o juiz de Direito Raimundo Nonato enfatiza que não há dúvidas sobre o crime cometido. “O fato de tentar explicar a origem dos portadores de síndrome de down, sem qualquer estudo ou base científica, no entendimento deste Juízo, atentou gravemente contra os portadores da citada doença. Além disso, sabe-se que os portadores de deficiência já possuem toda dificuldade de inserção social devido as restrições (no caso mental) de que são dotados, devendo a sociedade tentar minorar e ajudar essas pessoas e não praticar atos no sentido de agravar suas diferenças no meio social”, disse em sua decisão. Delegado Peviane foi condenado por ofensa a pessoas com Síndrome de Down Reprodução/Rede Amazônica Acre Para o delegado de polícia Fábio Henrique dos Santos Peviane, foi estabelecida pena base de dois anos de reclusão e ainda pena cumulativa em dez dias-multa, fixando o valor do dia-multa em 1/30 (um trinta avos) do salário mínimo vigente à data do fato. Porém, a pena foi substituída por medidas restritivas de direitos. Ele ficou então condenado a pagar o valor de R$ 11 mil para uma instituição beneficente que tenha finalidade de prestar assistência a pessoas portadoras de deficiência, em especial, síndrome de down, além de prestação de serviço à comunidade, pelo mesmo período da pena restritiva de liberdade, o seja, de dois anos, com uma jornada de oito horas semanais. O agente Eliton Cristiano Sales Leite também foi condenado a três anos de anos de reclusão e ainda à pena cumulativa de multa em dez dias-multa, fixando o valor do dia-multa em 1/30 (um trinta avos) do salário mínimo vigente à data do fato. A pena também foi substituída por restrições, como pagamento de R$ 5,5 mil a uma instituição beneficente ou prestação de serviço à comunidade por três anos, com uma jornada de oito horas semanais. O G1 entrou em contato com a assessoria da Polícia Civil do Acre para saber se a instituição iria se posicionar e resposta. O G1 também não conseguiu contato com o delegado e nem com o agente. Afastamento e repercussão Em 2017, a fala do delegado teve repercussão negativa instantaneamente. O Grupo Família Down do Acre pediu que o delegado Fábio Henrique Peviane pedisse desculpas e cobrou providências da Secretaria de Segurança na época. O Ministério Público do Acre (MP-AC) abriu inquérito para investigar o caso e a Corregedoria da instituição também. Depois de tudo, o delegado chegou a pedir desculpas pela fala dizendo que não tinha intenção de discriminar ninguém e que o vídeo seria uma "brincadeira". "Jamais eu quis denegrir a imagem. O meu carinho é muito grande por um portador de síndrome de Down, tanto que no vídeo eu jamais ofendi. Foi uma brincadeira que estava tendo ali do dia 1º de abril. Todo mundo se descontrai e faz brincadeiras. Não queríamos publicar nem ofender ninguém. Quem não se arrepende de um negócio desse?", disse o delegado. Mesmo negando que fosse consequência do vídeo, a Polícia Civil afastou o delegado do cargo ainda em 2017, dias após as imagens viralizarem na internet. VÍDEOS: Telejornais
Veja Mais

17/04 - Passagem de tromba d'água é registrada em Xangri-lá; veja vídeo
Alta umidade dos últimos dias gerou este vórtice neste sábado (17). Fenômeno se caracteriza por ser uma grande coluna de água que liga o mar a uma nuvem. Moradora registra passagem de tromba d'água em Xangri-lá A passagem de uma tromba d'água em Xangri-lá, no Litoral Norte do Rio Grande do Sul, foi registrada por moradores na tarde deste sábado (17). O fenômeno durou cerca de sete minutos e não causou estragos. Segundo a Somar Meteorologia, as trombas d'água são grandes colunas de água que ligam o mar a uma nuvem. Esse fenômeno ocorre devido à combinação de alta umidade com nuvens carregadas sobre o mar. Esses eventos costumam durar poucos minutos. Segundo a moradora de Rainha do Mar, Juliana Richardt, que gravou o vídeo, este durou cerca de sete. O maior risco da tromba d'água é a possíveis embarcações presentes por onde ela passa, o que não foi registrado, e a velocidade do vento costuma ser menor do que o tornado ocorrido em terra. Um sistema de baixa pressão atmosférica na costa gaúcha está desencadeando a formação destas nuvens carregadas no litoral. Porém, a previsão para este domingo (18) é de tempo firma na maioria das regiões. Sol deve predominar no RS neste domingo (18) Vídeos: RBS Notícias
Veja Mais

17/04 - Ministro do STF dá 10 dias para que governo da BA e outros 6 estados forneçam informações sobre toque de recolher
Estados do Acre, Amapá, Piauí, Rio Grande do Sul, São Paulo e Sergipe devem seguir as solicitações do STF. Decisão foi adotada após uma ação movida pelo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB). Toque de recolher na Bahia foi prorrogado até 26 de abril Alberto Maraux / SSP-BA O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, determinou na quinta-feira (15) que o governo da Bahia e de outros seis estados forneçam informações sobre medidas restritivas adotadas para conter a disseminação da Covid-19. Governo prorroga toque de recolher e proibição de eventos em toda a Bahia até 26 de abril Bahia registra 3.889 novos casos de Covid-19 em 24h; veja dados da doença no estado Os estados terão 10 dias para prestarem as informações conforme descrito na decisão. Além da Bahia, os estados do Acre, Amapá, Piauí, Rio Grande do Sul, São Paulo e Sergipe devem seguir as solicitações do STF. As informações requisitadas pelo Supremo Tribunal Federal não foram detalhadas. A medida foi publicada no processo eletrônico na sexta-feira (16), em que Gilmar Mendes ainda determinou que, após passar as informações, os estados "remetam-se os autos, sucessivamente, ao Advogado-Geral da União e ao Procurador-Geral da República, para que se manifestem no prazo de 5 dias". O G1 tentou, mas não conseguiu contato com o governo estadual para um posicionamento sobre a ação. Na Bahia, o decreto de toque de recolher foi prorrogado até 26 de abril e proíbe a circulação noturna de pessoas das 20h às 5h. Conforme consta no processo eletrônico, a decisão foi adotada após uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) movida pelo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), que argumenta que normas como lockdown ou toque de recolher violam direitos fundamentais, como à liberdade de locomoção e ao trabalho. Em março deste ano, o presidente Jair Bolsonaro também acionou o Supremo Tribunal Federal para derrubar decretos dos governos do Distrito Federal, da Bahia e do Rio Grande do Sul que determinaram restrições de circulação de pessoas diante do aumento expressivo do número de mortes e transmissão da Covid-19. Na ocasião, o governador Rui Costa acionou a Procuradoria Geral do Estado (PGE), para atuar contra a ação do presidente e disse que Bolsonaro era um 'aliado do vírus'. Ainda no mês de março, o ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), rejeitou o pedido do presidente Jair Bolsonaro para derrubar os decretos dos governos do Distrito Federal, da Bahia e do Rio Grande do Sul que instituíram medidas de isolamento social para conter a pandemia. Veja mais notícias do estado no G1 Bahia. Assista aos vídeos do G1 e TV Bahia 💻 Ouça o podcast 'Eu te explico' 🎙
Veja Mais

17/04 - MPF apura se há irregularidade no processo de concessão do trecho da BR-153 no TO
Atuação do órgão ocorre após parlamentares tocantinenses questionarem o prazo excessivo para duplicação da rodovia no estado. A maioria dos trechos demoraria até 20 anos para passar por obras. Trecho da BR-153, no sul do estado Reprodução/TV Anhanguera O Ministério Público Federal (MPF) vai apurar se há irregularidades nos procedimentos de concessão do trecho da BR-153, no sul do Tocantins. A atuação do órgão ocorre após deputados federais e senadores tocantinenses questionarem o prazo excessivo para duplicação da rodovia no estado. O edital do Ministério da Infraestrutura prevê que mais de 74% dos trechos da via podem ser duplicados até 20 anos depois do início da concessão. Para os parlamentares, há vícios no edital e tratamento discriminatório ao Tocantins, uma vez que no estado vizinho, Goiás, que terá trechos da estrada concedidos dentro do mesmo edital os prazos para duplicação são menores, com 69% deles duplicados em até 10 anos. Em despacho publicado neste sábado (17), o Procurador da República João Gustavo de Almeida Seixas solicitou que a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) esclareça, no prazo de 20 dias, os prazos definidos para a duplicação do trecho da BR-153, que está entre as cidades de Aliança do Tocantins (TO) e Anápolis (GO), explicando sobre os critérios definidos para a escolha desses prazos. O procurador pediu também que a ANTT informe se esses mesmos critérios para definição dos prazos foram considerados para a previsão de duplicação de outros trechos da BR-153, indiciando-os, caso a resposta seja positiva. E ainda que a agência informe sobre o prazo de início de cobrança das tarifas no trecho da BR-153 que está entre as cidades de Aliança do Tocantins e Anápolis. O G1 procurou o Ministério da Infraestrutura para comentar o pedido do MPF e explicar o motivo de prazos tão diferentes nos dois estados envolvidos e aguarda retorno. Entenda Nesta sexta-feira (16), parlamentares que integram a bancada federal do Tocantins no Congresso Nacional apresentaram uma representação ao Tribunal de Contas da União. Eles querem a suspensão do processo de concessão do trecho da BR-153 no sul do Tocantins. O pedido é para que todo o processo de concessão fique parado até que uma inspeção técnica verifique os supostos erros. Eles também pedem que o TCU realize a oitiva do diretor-geral da Agência Nacional de Transportes Terrestres, Alexandre Porto Mendes, do presidente da Empresa de Planejamento Logístico (EPL), Arthur Luís Pinho de Lima e do ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas. O TCU informou que a relatoria do caso é do ministro Vital do Rêgo. Ele já estava tratando desse assunto anteriormente porque havia outros processos relacionados a concessão correndo no tribunal. Não há prazo para que ele analise o pedido. A autoria do requerimento é do deputado federal Tiago Dimas (SD). Quase todos os membros da bancada tocantinense assinaram o pedido. Apoiam a representação os deputados federais Professora Dorinha (DEM), Vicentinho Júnior (PL), Osires Damaso (PSC), Eli Borges (SD), Dulce Miranda (MDB) e Célio Moura (PT). O documento também é assinado pelos senadores Kátia Abreu (PP) e Irajá Silvestre (PSD). Entre todos os políticos da bancada, apenas o deputado Carlos Gaguim (DEM) e o senador Eduardo Gomes (MDB), não assinaram. O leilão deste trecho da rodovia está previsto para o dia 29 de abril na sede da B3, a Bolsa de Valores de São Paulo. Este trecho já foi leiloado uma vez, em 2014, mas a empresa vencedora, Galvão Engenharia, não realizou as obras previstas e teve a concessão cassada em 2017. Após a ação dos parlamentares, o Palácio Araguaia informou que o governador Mauro Carlesse (PSL) tenta falar com o ministro da infraestrutura sobre o tema desde o começo da semana, mas ainda não teve retorno. Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.
Veja Mais

17/04 - 'Drive-thru Bem Legal' arrecada mais de 19 toneladas de alimentos em Sorocaba
Campanha idealizada pela TV TEM arrecadou alimentos que serão doados às famílias carentes da cidade. 'Drive-thru Bem Legal' arrecada alimentos para famílias de Sorocaba Reprodução/TV TEM O projeto "Drive-thru Bem Legal" arrecadou mais de 19 toneladas de alimentos, que serão doadas para famílias carentes em Sorocaba (SP). A campanha foi idealizada pela TV TEM e as arrecadações ocorreram na sexta-feira (16) e neste sábado (17). As doações foram entregues em duas tendas na Avenida Engenheiro Carlos Reinaldo Mendes, no acesso à Biblioteca Municipal. Um drive-thru solidário foi montado com o apoio da Prefeitura de Sorocaba, por meio do Fundo Social de Solidariedade (FSS) e da Secretaria da Cidadania (Secid). Ao todo, foram arrecadados 7.500 quilos de alimentos na sexta-feira e 12 quilos neste sábado, totalizando 19,5 toneladas de alimentos. 'Drive-thru Bem Legal' arrecada toneladas de alimentos para famílias de Sorocaba Todos os alimentos arrecadados serão destinados às famílias carentes de Sorocaba cadastradas pela Secid. Em todos os anos, a TV TEM promove a campanha "Bem Legal", que, entre outras ações, visa arrecadar alimentos. Neste ano, por conta da pandemia, foi criada uma ação especial para ajudar pessoas que enfrentam dificuldades financeiras neste momento. Mais informações podem ser consultadas no site do projeto. VÍDEOS: assista às reportagens da TV TEM Veja mais notícias da região no G1 Sorocaba e Jundiaí
Veja Mais

17/04 - VÍDEOS: Jornal Anhanguera 2ª edição de sábado, 17 de abril de 2021
Assista a todas as reportagens. Assista a todas as reportagens.
Veja Mais

17/04 - Em um dia, Conexão Solidária arrecada 163 toneladas de alimentos nas regiões de Campinas e Piracicaba
Terceira etapa da campanha organizada pela EPTV e prefeituras ocorreu neste sábado. Doações serão destinadas às famílias em situação de vulnerabilidade. Voluntários retiram os produtos dos veículos para evitar o contágio pela Covid-19. Reprodução/EPTV A campanha Conexão Solidária arrecadou 163 toneladas de alimentos em 32 cidades das regiões de Campinas e Piracicaba (SP). O projeto da EPTV ocorreu neste sábado (17), das 8h às 17h, e recebeu doações de alimentos não perecíveis e cestas básicas para famílias em situação de vulnerabilidade social. Em Americana, um grupo de jipeiros fez uma carreata para levar 250 cestas básicas até a prefeitura. Amparo ofereceu testes rápidos de Covid-19 gratuitos para os voluntários. Para diminuir o risco de contágio pela Covid-19, a campanha foi realizada pelo sistema drive-thru. Campinas A terceira etapa da iniciativa bateu recorde de doações. Somente em Campinas, foram 48 toneladas de alimentos não perecíveis arrecadados nos dois postos de coleta. As doações serão entregues aos moradores na segunda-feira (19) e devem ajudar 38 mil famílias. Após a doação, um grupo de voluntários fazia a separação dos alimentos e colocava em vans, que transportavam até o Banco de Alimentos. Uma das doadoras, a dona de casa Valéria Ribeiro se emocionou ao relatar a experiência de poder ajudar outros moradores. "Eu, graças a Deus, tenho. Mas tem muita gente que não. Eu sinto muito, muito mesmo. Eu espero poder ajudar sempre." VÍDEOS: Tudo sobre Campinas e região Veja mais notícias da região no G1 Campinas.
Veja Mais